lista de desejos

Friday, October 28, 2005

Pearl Jam ajudou a consolidar o grunge

A banda norte-americana Pearl Jam é um dos únicos tentáculos ainda ativos do fenômeno musical grunge, que marcou os anos 90. Após mais de 15 anos na estrada, o grupo, liderado pelo vocalista Eddie Vedder, virá ao Brasil pela primeira vez, em novembro de 2005.
Em 1990, com o fim da banda Mother Love Bone, nasceu o Pearl Jam. Stone Gossard e Jeff Ament, ao lado do guitarrista Mike McCready, gravaram uma fita demo, que chegou às mãos de Jack Irons (ex-baterista do Red Hot Chilli Peppers). Irons, por sua vez, mandou o material para o surfista e cantor Eddie Vedder, seu amigo.
Vedder, num bom dia de surf, bolou três letras, gravou os vocais e devolveu o material para o pessoal da banda. Nasciam, assim, os sucessos Alive, Footsteps e Once. Impressionados, Gossard, Ament e McCready chamaram o vocalista para um teste, em Seattle. Com a entrada de Matt Chamberlain na bateria, estava formado o Pearl Jam.
O primeiro álbum saiu em agosto de 1991, pela gravadora Epic/Sony Music: Ten. Em um ano, o trabalho de estréia do Pearl Jam foi certificado disco de platina cinco vezes e faturou quatro prêmios da MTV, além de receber duas indicações ao Grammy.
Em outubro de 1993, o grupo de Seattle lançou Vs. e ajudou, em definitivo, a consolidar o sucesso do estilo de rock "sujo e pesado" que ganhou o apelido de grunge. O segundo álbum alcançou o topo da parada de vendas da Billboard - por onde permaneceu durante mais de cinco semanas - e ganhou outras cinco vezes o título de disco de platina.
O Pearl Jam ganhou as páginas dos jornais em 1994, por cancelar uma turnê pelos Estados Unidos alegando que os ingressos eram vendidos a preços abusivos. A banda perdeu a briga judicial contra a empresa que vendia as entradas, mas escreveu mais uma página em sua história de autenticidade e engajamento.
Ainda em 1994, o álbum Vitalogy foi lançado, seguindo a trilha de sucesso dos trabalhos anteriores. Dois anos depois, o Pearl Jam voltou ao mercado com os lançamentos de No Code e Singles.
Mais uma polêmica em torno da banda estourou em 1997: o clipe da música Jeremy foi usado como prova de um processo contra o Pearl Jam, em Washington. Os pais de um adolescente que entrou em uma escola e matou seus colegas, e depois cometeu suicídio, alegavam que o grupo havia usado a história trágica como base para o vídeo. Mas os músicos foram considerados inocentes porque no clipe o rapaz se suicida sem ferir nenhum de seus colegas.
Fevereiro de 1998 marca a chegada de Yeld ao mercado. O disco ficou conhecido por ter sido um dos primeiros a sofrer com a invasão e distribuição de suas faixas em formato MP3 na Internet. A partir daí, a RIAA (Recording Industry Association Of América) e diversas gravadoras começaram a batalha contra os sites que distribuem música pirateada pela rede.
Na seqüência, o Pearl Jam lançou um álbum ao vivo, Live On Two Legs, e fez uma participação no CD beneficente No Boundaries: A Benefit For The Kosovar Refugees, destinado a ajudar as vítimas da guerra do Kosovo.
Eddie Vedder e seus colegas inauguraram o ano 2000 com um novo álbum, Binatural, e mais uma polêmica: oito fãs morreram esmagados em um show da banda na Dinamarca. A tragédia levou o Pearl Jam a encerrar, ainda que temporariamente, suas atividades.
Na esteira do combate à pirataria, a banda tomou a iniciativa inédita de lançar todas as suas apresentações durante uma turnê européia em CDs duplos, totalizando 25 lançamentos diferentes. Em 2001, mais 25 discos no formato "bootleg", com registros das apresentações pelos Estados Unidos, chegaram ao mercado.
Riot Act, de 2002, marcou a volta do Pearl Jam no lançamento de um trabalho inédito. No ano seguinte, o duplo Lost Dogs, contendo sobras de estúdio e gravações lado B, e o DVD duplo Live At The Garden, com a gravação de uma apresentação no Madison Square Garden, em Nova York, fizeram a alegria dos fãs.
O engajamento político do Pearl Jam pôde ser reafirmado em 2004, com a participação da banda na "Vote For Change Tour", turnê que teve como objetivo conscientizar o eleitorado americano a votar nas eleições presidenciais de 2004 - que terminaram com a segunda vitória consecutiva de George W. Bush.
Em 2005, finalmente, o Pearl Jam fará uma turnê de cinco shows em cidades brasileiras: Porto Alegre (28/11), Curitiba (30/11), São Paulo (2 e 3/12) e Rio de Janeiro (4/12).

Thursday, October 27, 2005

Vai ser uma confusão sem fim...

Pearl Jam vende mais de 10 mil ingressos no 1º dia
da Folha Online
A euforia dos fãs brasileiros do Pearl Jam já se traduz em números. No primeiro dia de vendas de entradas para a turnê nacional da banda, já foram comercializados cerca de 10 mil ingressos para os cinco shows que acontecem no país.
Divulgação
Banda fará 5 shows em turnê no Brasil
A banda vai se apresentar em Porto Alegre, no estádio do Gigantinho, dia 28 de novembro; em Curitiba, na pedreira Paulo Leminsky, no dia 30 de novembro; em São Paulo, no Pacaembu, dias 2 e 3 de dezembro; e no Rio de Janeiro, na praça da Apoteose, no dia 4 de dezembro.Em São Paulo, os ingressos vão de R$ 80 (arquibancada) a R$ 150 (cadeira coberta). A CIE Brasil, responsável por trazer os espetáculos ao Brasil, avisa que a venda de meia-entrada está limitada a 30% dos ingressos --o estádio do Pacaembu comporta 40 mil pessoas.

Wednesday, October 26, 2005

Given to fly

Given to fly

Agora é só esperar o dia chegar

Fazia tempo que eu não sentia minhas mãos frias, meus pés gelados e uma sensação incrível de felicidade, de que vale a pena fazer alguma coisa por si mesmo.
26 de outubro, aniversário da minha amiga Savanna e um dia muito especial – o dia em que a ticketmaster deixou a frescura de lado e começou a vender os ingressos do Pearl Jam.
Acessei a página totalmente descrente. Internet lenta pra caramba. Não eu tempo nem ver a imagem deles. Só li o texto: Ingressos à venda: pearl jam. Enlouqueci.

Liguei para Mau, fiquei nervosa e quase não acredito que tudo estava dando certo, apesar do congestionamento do site. Mas..... na hora de finalizar a compra, a página saiu do ARRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR

Minha reação: chorar e rezar para São Judas Tadeu que NÃO ESQUECE NUNCA DE MIM.
Depois de muito rezar, muito tentar e muito esperar, o Orkut me deu a luz. E ainda dizem que ele só veicula informação inútil. Em um dos tópicos da comunidade “Pearl Jam no Brasil – eu vou”, dizia lá bem claro: compra pelo 0300.

Vinte minutos em uma ligação para São Paulo tentando falar com alguém. Enquanto isso, teclo com Mau no MSN –outro desesperado pro ingressos.

Uma voz abençoada chama de Alexandre me dá todas as coordenadas e eis que eu consigo comprar meus ingressos. Ainda não acredito. Eu já chorei, já fresquei e já tou rindo à toa.

Monday, October 24, 2005

Está mais para coluna social, mas vai assim mesmo

Uma tremenda produção para cobrir o Referendo do Desarmamento. Se eu vou sair de casa em pleno domingo para trabalhar, que eu vá com estilo

Caminhada no final da tarde com as meninas para esquecer o dia. Em uma mesa do empório, a gente discute nossas agrurinhas de relacionamentos.

Paulo nos troucou pelo "pirata"

Descobri mais uma coincidência com Carol: nós adoramos girassóis

Eu tenho ate medo: Ana Carolina com conexão banda larga, skype, gravador de cd e web. Ela, definitivamente, vai esquecer o mundo real.

Está mais para coluna social, mas vai assim mesmo

Uma tremenda produção visual para cobrir o bendito referendo. Se eu vou trabalhar no domingo, que eu vá com estilo.

Caminhada à noite com as minhas amigas para esquecer o dia. Numa mesa do Empório, a gente discute as nossas agrurinhas de relacionamentos

A melhor notícia do domingo: os ingressos do Pearl Jam começam a ser vendidos na quarta. Preciso avisar a Mau

Ana Carolina agora com conexão banda larga, skype, webcan e gravador de CD. Ela, definitivamente, vai esquecer o mundo real.

Friday, October 21, 2005

Ainda vou ver o Ira! tocar

Girassol - Edgard Scandurra

Eu tento me erguer às próprias custas
E caio sempre nos seus braços
Um pobre diabo é quem sou
Um girassol sem sol
Um navio sem direção
Apenas a lembrança do seu sermão
Você é meu sol, um metro e sessenta e cinco de sol
E quase o ano inteiro os dias foram noites,
Noites para mim
Meu sorriso se foi
Minha canção também
E eu jurei por Deus não morrer por amor
E continuar a viver
Como eu sou um girassol, você é meu sol
Como eu sou um girassol, você é meu sol
Eu tento me erguer às próprias custas
E caio sempre nos seus braços
Um pobre diabo é quem sou
Um girassol sem sol
Um navio sem direção
Apenas a lembrança do seu sermão
Morro de amor e vivo por ai
E nem um santo tem pena de mim
Sou agora um frágil cristal
Um pobre diabo que não sabe esquecer
Que não sabe esquecer
Como eu sou um girassol, você é meu sol
Como eu sou um girassol, você é meu sol

Monday, October 17, 2005

No Bunker de Hitler

A Queda – as últimas horas de Hitler é um dos filmes mais bem editados e de roteiro instigante da minha lista. Bruno Ganz, ator austríaco que interpreta o Fuher, está perfeito. Em várias passagens, parece que ele encarnou o próprio ditador.
O filme teve o seu roteiro construído com base em No Bunker de Hitler, livro de Joachim Fest, um editor de um jornal alemão, que acaba de lançar mais dois livros com a biografia de Hitler.
O conteúdo de No Bunker de Hitler é uma mistura de história-literatura-sociologia. Joachim Fest encontra resposta para tudo – desde “a ira alemã” que resultou no ressurgimento do país destruído após a primeira guerra até para a seqüência de traições cometidas pelos generais de Hitler.
O que mais se destaca no livro é a descrição psicológica de Hitler. Os tiques, os ataques de fúria, a resistência em entender que a guerra estava perdida e toda a matança promovida por ele foi em vão, apenas por uma ideologia para preservar a raça alemã.
Também não ficam de fora as histórias dos seguidores mais fiéis, como casal Goebells. Os seis filhos foram envenenados pela mãe, que se matou.
As 177 páginas do livro guardam um capítulo à parte da personalidade do Fuher.

Friday, October 14, 2005

Eu sou muito mole mesmo!!!

"Eu não sei porque vc fez isso com a gente"


Não sou de pagar pelo o que eu não devo. Eu não fiz nada. Vc é que transformou a situação ao seu favor. Quer saber? Você vai ser a última pessoa nesse mundo que vai me desestruturar. Vai mesmo. Primeiro porque você não merece o menor sentimento de minha parte. Segundo: eu não quero isso na minha vida.

Portanto, me deixa quieta, certo?


Don't worry about a thing,
'Cause every little thing is gonna be all right.
Singin': "Don't worry about a thing,'
Cause every little thing gonna be all right!"

three little birds

Agora é só esperar sábado chegar...

...preparar os tênis, o fôlego e as pernas para pular muito.

Paralamas do Sucesso - Meu Erro

Eu quis dizer
Você não quis escutar
Agora não peça
Não me faça promessas
Eu não quero te ver
Nem quero acreditar
Que vai ser diferente
Que tudo mudou
(chorus)
Você diz não saber
O que houve de errado
E o meu erro foi crer que estar ao seu lado bastaria
Ah meu deus era tudo o que eu queria
Eu dizia o seu nome
Não me abandone jamais
Mesmo querendo eu não vou me enganar
Eu conheço os seus passos
Eu vejo os seus erros
Não há nada de novo
Ainda somos iguais
Então não me chame
Não olhe pra trás
(chorus)

Tuesday, October 11, 2005

Se eu agir como ontem todos os dias, tudo vai dar certo

Sim. Se eu ficar na minha, pensar em mim e não deixar me abalar, vou ser muito mais feliz.

Monday, October 10, 2005

I´m still alive

Is something wrong, she said
Well of course there is
You're still alive, she said
Oh, and do I deserve to beIs that the question
And if so...if so...who answers...who answers...
I, oh, I'm still alive

Definitivamente, não há nada melhor do que um dia após o outro com uma boa noite de sono no meio. Pois isso foi o suficiente para eu me livrar de todas as más vibrações de sexta-feira.
E vai ser agora que vc vai ver o tamanho da minha força e de como eu posso ser extremamente madura.

Mais uma vez, foram os meus amigos que me ajudaram a entedner que eu precisava ser competente para dar um basta e por um ponto final.

Por isso, I´m still alive

Alive

Friday, October 07, 2005

Por que eu não aprendo

Descobri porque eu não aprendo
Porque eu não aceito as coisas na lata
Porque sou cabeça-dura
Porque não quero esquecer as coisas que me fazem bem e aquelas em que alguns casos me fizeram bem e mal ao mesmo tempo.
Porque eu não consigo dar um basta nisso.

Bem, desabafei. Acho q estou melhor. Não sei. Acho que ainda vou chorar muito hj à noite

Wednesday, October 05, 2005

Porque as pessoas boas merecem coisas boas

A frase é um clichê sem precendentes que pode não ter significado para mais ninguém. No meu caso, eu precisava ter ouvido isso. Principalmente porque ela foi proferida por algum dos meus melhores amigos.
Bem, deixa eu trabalhar. Mas, antes, deixa eu dizer uma coisa:
meus amigos, eu adoro vocês

Tuesday, October 04, 2005

Esperei e aconteceu

Se o prenúncio do dia foi um tumulto nas primeiras horas da manhã, pode ter certeza que o final foi com chave de ouro.

Você me iludiu mais uma vez e despertou minha ira. Coitado. Tenho pena de você a partir de agora. Covarde é a melhor palavra para definir a sua nova imagem. Adoro conhecer as pessoas. Adoro memso. É ótimo poder olhar nos seus olhos e deixar transparecer a seguinte frase: "você é desprezível".

fase da revolta? Nem pensar. Viva a fase do desprezo - o mínimo que vc merece

Só hoje, no intervalo das 6h50 às 7h30

Bati meu ponto normalmente. A sala da Comunicação estava fechada. Fiquei na Copa dando um tempo. Fui ao toillet. Percebi que faltava algo. Minha bolsa com todos os meus documentos – inclusive os do carro -, telefone e chaves estava em casa. Não quis saber. Tive que voltar.
Um Pai-nosso e três Ave-marias para nenhum amarelinho pdp me parar. Cheguei em casa viva. Peguei minha bolsa e retornei. Fiz tudo isso em apenas 20 minutos. Sou um ás do volante.
Fui tomar café. Esqueci meu leite desnatado. O café atacou minha gastrite. Imprensei o dedo na porta. Tive que segurar o grito. Ele está latejando. Fui ouvir Black. Descobri que minha versão preferida está com graves falhas na gravação.

O que mais falta acontecer hoje? Pode esperar